Espirituialidades e Sociedade



Notícias:

CAIRBAR SCHUTEL NA TELEVISÃO

 

 


24/07/2013


Cairbar Schutel na Televisão

O professor Jáder Sampaio indicou em seu blog "Espiritismo Comentado" um documentário sobre Cairbar Schutel:

_____________________________________________

A TV local da região de Matão fez um programa sobre Cairbar Schutel. Extenso e um pouco repetitivo (na questão da caridade, que é enfatizada diversas vezes), o vídeo, contudo, recupera a memória de um espírita que se tornou uma ponte entre o espiritismo europeu e o brasileiro, em uma época de limitações e dificuldades.

Por uma série de ações, Cairbar é visto como um empreendedor da caridade, capaz de realizar projetos audaciosos e de agrupar em torno de si trabalhadores idealistas e dedicados.

Sua obra continua sendo lida e discutida nos dias de hoje, sua editora continua dando sua contribuição ao movimento espírita e seus projetos ainda ressoam e granjeiam parceiros, décadas depois de sua desencarnação.

É difícil crer que a carta de Bozzano enviada por ele a Getúlio tenha acalmado a sanha do ditador em controlar os espíritas e todos os grupos que fossem vistos como uma ameaça a seu governo, como relata um dos seus historiadores, mas é interessante saber que de sua forma, ele não cruzou braços ante a perseguição feita ao movimento espírita.

___________________

 

Documentário produzido pela extinta TV Morada do Sol, emissora independente sediada em Araraquara (SP), que depois veio a tornar-se Rede Mulher.


- para assistir em melhor resolução - veja no Youtube -
-> http://youtu.be/WgtgOOUZ2v4 -

_________________________


Cairbar de Souza Schutel (1868 - 1938) foi um divulgador espírita.

(...) Com a morte da mãe, (...) foi viver com o avô paterno, Dr. Henrique Schutel, no Rio de Janeiro. Cairbar começa a freqüentar o Colégio Pedro II, onde cursou até ao segundo ano.

Em 1880 abandonou o colégio e empregou-se em uma farmácia da Rua 1 de Março (Casa Granado, a confirmar - teve clientes como o Imperador Pedro II, Rui Barbosa e José do Patrocínio), como aprendiz. Ali se especializou como farmacêutico prático (...), adquirindo conhecimentos da manipulação de xaropes, poções e essências, e na nomenclatura dos medicamentos.

Mudou-se para Piracicaba e depois para Araraquara, onde, em 1891, empregou-se Farmácia Moura. (...)

Insatisfeito com as explicações do padre local para os seus constantes sonhos com os falecidos pais, em 1904 passou a frequentar sessões de tiptologia (forma de comunicação obtida pela sucessão de pancadas ou batidas curtas feitas em algum material rígido, usualmente madeira, produzindo ruídos) com a trípode (pequena mesa com três pés).

Nessas sessões espíritas, conclui que a vida continuava além-túmulo, passando a estudar e vindo a abraçar a Doutrina Espírita, dela se tornando um dos maiores propagandistas. (...)

(...) na mesma noite em que faleceu (30.Jan.1938), através do médium Urbano de Assis Xavier, comunicou-se e sugeriu a seguinte frase para a lápide em seu túmulo:

"Vivi, vivo e viverei porque sou imortal".

Fonte:
http://espiritismocomentado.blogspot.com.br/2013/07/cairbar-schutel-na-televisao.html?spref=fb

 


 

>>>   clique aqui para acessar a página principal de Notícias

>>>   clique aqui para voltar a página inicial do site

>>>   clique para ir direto para a primeira página de Artigos, Teses e Publicações


topo