Espiritualidade e Sociedade




José Reis Chaves

>    Misericórdia divina infinita e reencarnação

Mensagens

Compartilhar

> voltar - índice

 

A misericórdia infinita de Deus e o fenômeno da reencarnação estão intrinsecamente ligados, pois não pode existir misericórdia infinita sem a reencarnação.

A misericórdia infinita de Deus, como todos os outros atributos divinos infinitos, exatamente por ser infinita, é ilimitada, ou seja, ela é tão grandiosa que não tem fim, o que equivale a dizer também que ela durará para sempre ou por todas as eternidades.
 
Fala-se muito, inclusive na Bíblia, que Deus perdoa. Na verdade, Deus não perdoa, porque jamais ninguém consegue atingir ou ofender Deus com os seus chamados pecados. Quando a Bíblia diz que Deus perdoa e faz outras coisas, é para que o imitemos. É que Deus só faz o bem. E, assim, de fato, a melhor coisa que podemos fazer é imitá-lo em tudo que ele faz. Este pensamento está muito presente na Bíblia.

E há mais coisas nela inerentes a Deus com o mesmo objetivo de que devemos também imitá-lo. Assim é que, em Gênese, logo no seu início, lemos o conhecido texto de que Deus criou o mundo e descansou no sétimo dia. Ora, Deus não se cansa, o que, aliás, não acontece também com os outros espíritos. É o que se pode deduzir deles, pois se diz muito que eles não dormem.

E, também, o excelso Mestre diz, no episódio da cura do cego de nascença, que Deus trabalha até agora e que ele, Jesus, tinha igualmente que trabalhar. Mas, é claro que Jesus, como ser humano encarnado que era, cansava e, de certa feita, até lamentou, dizendo que as aves dos céus têm seus ninhos, e as raposas têm também suas tocas para descansar, e que ele não tinha nem uma pedra para repousar sua cabeça! E, com isso, ele demonstrou para nós, que nós devemos descansar. E, como já foi dito, a Bíblia quando diz que Deus descansou, outra coisa não quis dizer o autor dessa afirmação que nós também devemos descansar. E o nosso descanso é tão necessário, que acabou surgindo em todas as partes do mundo civilizado a prática universal do descanso semanal de quem trabalha.

E, de fato, se não descansarmos, ficamos estressados e, por consequência, sujeitos a problemas que prejudicam seriamente à nossa saúde, tanto física como mental. Mas, repetimos que Deus é incansável e que a Bíblia afirma que ele descansou apenas para ensinar para nós que devemos imitá-lo, pondo uma pausa em nossas atividades destinada à necessidade de nosso descanso.

Entretanto, como Deus é como que vacinado contra as nossas faltas e misérias humanas, ele está de fato isento dessa necessidade de descanso. E menos ainda na sua prática prazerosa de ser misericordioso para conosco, pois isso anularia o seu amor infinito para conosco. E, se não existisse a reencarnação para continuarmos recebendo essa verdadeira e tão decantada misericórdia infinita de Deus seria uma falsa tese teológica!

 

 



* * *

Publicado originalmente em Coluna - De O Tempo, BH, MG.
http://www.noticiasespiritas.com.br/2019/JUNHO/18-06-2019.htm


* * *

 

 

 

 

 

> voltar - índice

 



topo