Espiritualidade e Sociedade






>   Com Respeito à Humildade

Mensagens

Compartilhar

> voltar - índice

 

 

COM RESPEITO À HUMILDADE

A humildade não "pega bem" nos dias de hoje. Isso é o que se ouve, muitas vezes.

Há uma noção generalizada de que ela diz respeito à humilhação, rebaixamento, a menosprezo.

E numa sociedade em que se valorizam apenas os vencedores, os que estão no alto, os que são "número um", falar em "colocar-se abaixo", parece um absurdo.

Acontece que ainda vivemos reflexos do materialismo que reinou durante tantas eras, e que nos gerou tantos males.

Entre eles o culto ao ego, uma preocupação ancestral dedicada à formação do caráter que privilegia a força pessoal, o destaque, a independência, o poder.

Essa preocupação em torno de falsos conceitos como o "de que homem não chora, o forte prevalece, o vitorioso é aquele que soube resguardar-se distante dos problemas alheios", demonstra que esses são elementos nocivos e que se opõem à humildade.

Evitamos, então, entendê-la como virtude, como força. No entanto, a humildade "pega bem", sim.

Ela nos põe em contato com o chão, com a base e apoio de tudo.

A própria raiz da palavra demonstra isso. "Húmus" significava "solo". Também podendo ser entendido como aquilo que torna a terra fértil.

Partindo desse princípio, começamos a entender melhor o verdadeiro sentido de ser humilde.

Ser humilde é compreender nossa fragilidade, nossa fraqueza ante as forças da vida e os fatores destrutivos que se espalham por toda parte.

É observar a grandeza cósmica que nos deslumbra e perceber a dimensão de nossa pequenez, reavaliando pensamentos e posturas.

A humildade é virtude essencial para uma jornada feliz na Terra. Mediante a sua presença, percebe-se quanto se deve trabalhar o íntimo para "aformosear-se" as aspirações e avançar na solidariedade como fundamental comportamento para o equilíbrio.

Analisando-se, por exemplo, as conquistas conseguidas pela ciência e tecnologia, ao invés de presunção ingênua, a humildade nos faz perceber o infinito das possibilidades a conhecer e de enigmas a solucionar.

Por isso, quem é humilde cresce mais. Está ciente de que tem muito a aprender, com tudo e com todos.

Não menospreza opinião alguma. Não busca fazer prevalecer suas ideias à força. Não tira conclusões precipitadas sobre essa ou aquela questão.

Quem é humilde sabe ouvir, e quando se utiliza da fala numa conversa qualquer, a utiliza com tom adequado, ameno, sem ironias e sem a crítica mordaz.

Pouco conhecimento faz com que as pessoas se sintam orgulhosas. Muito conhecimento, que se sintam humildes.

É assim que as espigas sem grãos erguem desdenhosamente a cabeça para o céu, enquanto as espigas cheias as baixam para a terra, sua mãe.

 


* * *

Jesus, que é o modelo da perfeição e da beleza de que se tem notícia, apagou a sua grandeza na humildade para ensinar a vitória sobre as paixões inferiores.

Deu exemplo máximo da sua elevação na última ceia quando, envolvendo-se com uma toalha, lavou os pés dos discípulos, demonstrando que sendo o senhor, fazia-se servo de todos.

 

* * *

 

Redação do Momento Espírita, com base no cap. 22, do livro Seja feliz hoje, pelo Espírito Joanna de Ângelis, psicografia de Divaldo Pereira Franco, ed. LEAL.

Em 31.8.2018.

 

 

> voltar - índice

 

 



topo