Espiritualidade e Sociedade



Gismair Martins Teixeira

>   O Etos Psicoterapêutico espírita no romance A Mulher que escreveu a Bíblia, de Moacyr Scliar

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Gismair Martins Teixeira
>  O Etos Psicoterapêutico espírita no romance A Mulher que escreveu a Bíblia, de Moacyr Scliar

 

>  texto disponível em pdf - clique aqui para acessar

 

Gismair Martins Teixeira
Titulação: Doutor em Letras e Linguística; professor e pesquisador.
Instituição: Centro de Estudo e Pesquisa Ciranda da Arte/Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte de Goiás


Resumo:

O etos psicoterapêutico espírita tem como princípio fundamental a relação conflituosa da alma, tanto consigo mesma quanto em relação ao seu próximo. No paradigma espírita, o espírito sobrevive à morte corporal e pode continuar a relacionar-se com aqueles que conviveram com ele durante sua vida terrena. Este convívio, se conflituoso, configura uma interação entre ambos, promovendo desequilíbrios físicos e/ou psicológicos. A tradição terapêutica do espiritismo propõe a mediação dos conflitos da alma com a finalidade de cura, esteja ela na dimensão espiritual ou na dimensão física. Pesquisadores espiritistas, como Hermínio C. Miranda, desenvolveram técnicas terapêuticas espirituais, como a regressão de memória, aplicadas a indivíduos radicados no plano físico ou no plano extrafísico, conforme o contexto doutrinário espírita. A literatura, em sua característica de representação mimética da realidade, vez por outra se serve desses pressupostos em suas efabulações. Neste trabalho, apontaremos como o romance A mulher que escreveu a Bíblia, do escritor brasileiro Moacyr Scliar, insere-se nesse contexto, dialogando com o etos psicoterapêutico espírita, mesmo quando a doutrina sistematizada pelo francês Allan Kardec não aparece mencionada nos escritos dessa narrativa scliariana.

 

>  texto disponível em pdf - clique aqui para acessar

 


Fonte: http://www.pucgoias.edu.br/arquivos/2016/10/06/Anais.pdf
- ANAIS do VIII Congresso Internacional em Ciências da Religião e XIII Semana de Estudos da Religião.

 

 

Leia também de Gismair Martins Teixeira:


>  Chico Xavier, Divaldo Franco e Goiânia
>  Os 106 anos do nascimento de Chico Xavier
>  O Espiritismo e a Mulher de Preto
>  O espiritismo e o bicentenário de Dickens
>  O Etos Psicoterapêutico espírita no romance A Mulher que escreveu a Bíblia, de Moacyr Scliar
>  As faces literárias de um goiano de coração: A trajetória cultural de Emídio Brasileiro
>  Freud, o mosaico de citações e “O Livro dos Espíritos
>  Hipátia, a cinebiografia e a materialização de uma alma
>  O Intertexto Mediúnico de uma Dissertação de Mestrado e a Discursividade Espírita
>  Joana de Ângelis, o imaginário espírita e os versos de Goethe    
>  Kardec e a gênese do imaginário espírita
>  Léon Denis e a reencarnação das fontes bíblicas
>  O paraíso sob um novo olhar
>  O Relógio Belisário, de José J. Veiga e o Imaginário Espírita
>  Um gênio no laboratório de Kardec - John Milton
>  Uma alegoria evangélica sobre a missão de Kardec

 

Gismair Martins Teixeira; Maria do Socorro Pereira Lima:

>  O quadricentenário da morte de William Shakespeare e uma pergunta de Denizard Rivail

 

 



topo

 

 

Acessem os Artigos, teses e publicações: ordem pelo sobrenome dos autores :
- A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O
- P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z - Allan Kardec
* lembrete - obras psicografadas entram pelo nome do autor espiritual