Espiritualidade e Sociedade




Rachel Esteves Soeiro; Elisabetta S. Colombo; Marianne H. F. Ferreira; Paula S. A. Guimarães; Neury J. Botega; Paulo Dalgalarrondo

>     Religião e transtornos mentais em pacientes internados em um hospital geral universitário

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Rachel Esteves Soeiro; Elisabetta S. Colombo; Marianne H. F. Ferreira; Paula S. A. Guimarães; Neury J. Botega; Paulo Dalgalarrondo
>    Religião e transtornos mentais em pacientes internados em um hospital geral universitário

 

--------------------------------------

Faculdade de Ciências Médicas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, Brasil

- artigo disponível em pdf - clique aqui para acessar -

 

RESUMO

A fim de determinar a prevalência de transtornos mentais em uma amostra de pacientes de um hospital geral e sua relação com a denominação religiosa e religiosidade, foram investigados 253 pacientes internados no Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas por intermédio de um questionário sócio-demográfico e um instrumento para diagnóstico psiquiátrico (MINI-Plus).

A maioria dos pacientes era católica (63,2%; n = 177); seguidos dos evangélicos pentecostais (20,4%; n = 57); dos "sem-religião" (7,5%; n = 21); espíritas (4,3%; n = 12) e protestantes históricos (2,3%; n = 8). Consideraram-se muito religiosos 43,2% (n = 116), religiosos 46,9% (n = 129), pouco religiosos 9,8% (n = 27), não religiosos 1,1% (n = 3).

A filiação religiosa evangélica e maior freqüência a cultos relacionaram-se à menor freqüência de problemas com álcool. É possível que a filiação religiosa evangélica exerça uma ação inibidora na ocorrência de transtornos relacionados ao álcool. Indivíduos muito religiosos ou pouco/nada religiosos apresentaram maior prevalência de transtorno bipolar.

A dimensão intensidade da religiosidade revelou-se modestamente associada à prevalência geral dos transtornos, especialmente ao transtorno bipolar.

É razoável que situações extremas (de muito ou reduzido envolvimento) relacionem-se a tal achado, relacionando tanto a busca exacerbada ou o afastamento da religiosidade com estados mentais alterados.

- artigo disponível em pdf - clique aqui para acessar -

 



topo