Rafael Rodrigues da Silva


>    Tradução mostra as interpretações do judaísmo para escrituras sagradas

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Rafael Rodrigues da Silva
>    Tradução mostra as interpretações do judaísmo para escrituras sagradas

 


Hoje contamos com inúmeras traduções da Bíblia (tanto o Primeiro Testamento ou Bíblia Hebraica quanto o Segundo Testamento ou Testamento Cristão) com variados estilos, tendências e, evidentemente, com suas opções interpretativas. Se tomarmos as traduções que circulam nos ambientes cristãos, logo perceberemos sua perspectiva de análise e leitura do texto antigo.

Agora, o leitor desavisado poderia questionar, ao se deparar com mais uma tradução para o português das Sagradas Escrituras Hebraicas: já não temos tantas traduções? Qual a intenção da editora Sêfer neste árduo trabalho de produzir uma tradução do texto hebraico?

Ela traz a público uma versão do texto bíblico conforme a tradição judaica. Vale salientar que se trata de um trabalho pioneiro nos círculos judaicos, com a intenção de se manter o mais fiel possível ao texto original. Também busca se manter distante de certas tendências e interpretações teológicas.

Nesse sentido, não há notas de rodapé (explicativas e interpretativas) como noutras traduções. Esta opção propicia um não direcionamento da leitura que as pessoas farão do texto.

Mas devemos ter clareza de que, por mais que se diga que propomos uma tradução isenta e neutra de conveniências e interpretações teológicas, ainda assim, ao apresentar uma leitura conforme as tradições religiosas e culturais, estamos delimitando um caminho e uma proposta de leitura do texto.
Seria interessante se a tradução trouxesse no final um pequeno glossário contendo alguns conceitos-chave que aparecem no texto e como eles são interpretados e relidos pela tradição judaica. Também seria interessante para ajudar os leitores que têm pouco conhecimento das tradições e da história do judaísmo contar na apresentação alguns aspectos da história, dos costumes e da cultura de Israel.

No entanto, é de suma importância esta tradução da Bíblia Hebraica à luz do Talmud e das tradições judaicas. A editora Sêfer e os editores da Bíblia Hebraica estão de parabéns por mais este serviço aos estudiosos do texto sagrado, aos grupos religiosos e ao diálogo entre as tradições judaicas e cristãs.

-----------------------------------------------------

RAFAEL RODRIGUES DA SILVA é professor de exegese bíblica do Instituto Teológico São Paulo e da Unisal e professor de teologia do departamento de teologia e ciências da religião da PUC-SP.

 

BÍBLIA HEBRAICA
Editora: Sêfer
Tradução: David Gorodovits e Jairo Fridlin
Quanto: R$ 60 (880 págs.)

 



topo