Espiritualidade e Sociedade





Raphael Alberto Ribeiro

>    Loucura e Obsessão: entre Psiquiatria e Espiritismo - Sanatório Espírita de Uberaba/MG (1933-1970)

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Raphael Alberto Ribeiro
>    Loucura e Obsessão: entre Psiquiatria e Espiritismo - Sanatório Espírita de Uberaba/MG (1933-1970)

 

- texto completo disponível em pdf - clique aqui para acessar -


Universidade Federal de Uberlândia - 2013

Tese apresentada ao Programa de Pós Graduação em História, da Universidade Federal de Uberlândia, como requisito para a obtenção de doutorado no Curso de Doutorado em História.

Orientadora: Maria Clara Tomaz Machado


Resumo

Após uma decada da lei que humaniza os tratamentos psiquiátricos, obrigando as instituições não deixar trancafiados aqueles que são portadores de transtornos mentais, a discussão em torno desta temática ainda tem encontrado um riquíssimo campo de discussão.

Este trabalho tem como objetivo investigar o processo de institucionalização da loucura na cidade de Uberaba-MG por uma instituição espírita. Para os adeptos da doutrina kardecista a doença mental é ocasionada por uma obsessão, ou seja, a influência de um ou vários espíritos no encarnado, aquele que apresenta o distúrbio.

O ineditismo desta pesquisa é o fato do psiquiatra ter sido espírita e adotar, segundo os kardecistas defendem, uma terapia alternativa. Inácio Ferreira (1904-1988), que residia na cidade de Uberaba, formado em 1930 pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, trabalhou toda sua carreira médica nesta instituição e sua trajetória foi marcada por conflitos entre os oficiais católicos e a comunidade psiquiátrica.

Estudar uma instituição espírita que se destacou na assistência aos portadores de transtornos mentais desde o início da década de 1930, tendo uma forte vinculação espírita nos possibilita refletir acerca das práticas assistencialistas locais, os discursos produzidos que funcionaram como justificativas para a institucionalização daquele tido como "anormal" e, fundamentalmente, repensar o processo de legitimação da religião kardecista. O Sanatório Espírita de Uberaba era sustentado pela comunidade, por meios de donativos arrecadados pelos militantes espíritas. A sua eficácia mostra a conivência deste projeto assistencial com os interesses da cidade. A prática da caridade, materializada na gerência da casa manicomial, contribuía para promover, de certo modo, o espiritismo na cidade e região.

A investigação da trajetória do Sanatório Espírita de Uberaba permite pensar a confluência das vertentes de pensamento no Brasil, relacionando-os com as representações do universo simbólico dos adeptos kardecistas, associados às práticas do tratamento da loucura, a fim de aludir ao processo histórico, delineados por grupos sociais, causadores de tantas injustiças e desmandos com os portadores de transtornos mentais.

 

- texto completo disponível em pdf - clique aqui para acessar -

 


Fonte:

Universidade Federal de Uberlândia

 



topo

 

 

Acessem os Artigos, teses e publicações: ordem pelo sobrenome dos autores :
- A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O
- P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z - Allan Kardec
* lembrete - obras psicografadas entram pelo nome do autor espiritual