Geraldo José de Paiva

>     Religiosidade Clássica, Espiritualidade Conteporânea e Qualidade de Vida: Discussões Psicológicas

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Geraldo José de Paiva
>    Religiosidade Clássica, Espiritualidade Conteporânea e Qualidade de Vida: Discussões Psicológicas

 

RESUMO

Definem-se os conceitos de religiosidade, espiritualidade e qualidade de vida e discutem-se algumas relações entre qualidade de vida e, de um lado, religiosidade e, de outro, espiritualidade. As referências psicológicas utilizadas nessa discussão incluem emoção, corporalidade, identidade, pertença grupal e fatores de personalidade.

Na comparação, lastreada em estudos experimentais da literatura psicológica, religiosidade e espiritualidade revelam modalidades ou gradações diferentes nessas variáveis psicológicas, dependentes da cultura e da faixa etária dos sujeitos e da maneira como lhes são propostos os quesitos no instrumento. Apontam-se as contribuições que religiosidade e espiritualidade podem oferecer para a qualidade de vida.

 

*   texto disponível em pdf - clique aqui para acessar

 

(início do texto)

Três termos são importantes paraa discussão psicológica da relação entre Espiritualidade e Qualidade de Vida: espiritualidade, qualidade de vida e, como comparação, religiosidade.

A discussão dirá respeito à psicologia, a saber, àquela faixa intermediária entre o lógico e o biológico, em que se dão os processos tipicamente denominados psíquicos, de que são exemplo as cognições sociais, as disposições emocionais, os trabalhos da imaginação e os desejos. O tratamento dos termos e de suas relações sob o enfoque da psicologia apoia-se principalmente em estudos do Centro de Psicologia da Religião da Universidade Católica de Louvain (Louvain-la-Neuve), coordenados por Vassilis Saroglou, diretor daquele Centro. A escolha desses estudos se deve à comparação que estabelecem freqüentemente entre os resultados obtidos em amostras européias e amostras norte-americanas. Se a temática parecer de interesse para a pesquisa acadêmica brasileira, como aparentemente o é (Paiva, 2004; 2005a, b; Paiva & Fernandes, 2006), essa comparação poderá sugerir projetos de investigação em nosso meio.

Espiritualidade

Espiritualidade é um termo originário do Novo Testamento, derivado do neologismo latino spiritualis (pneumatikós), que designava o campo do ensinamento
sapiencial da Bíblia (Sudbrack, 1993). A palavra encontra, pois, seu nicho na tradição religiosa cristã mais antiga e principalmente na tradição católica. Lembrem-se as espiritualidades franciscana, carmelita, dominicana, jesuítica, luterana, calvinista, jansenista e outras (Paiva, 2004). A riqueza dessa tradição pode ser vista, por exemplo, nos dezessete volumes de M.Viller e colaboradores, Dictionnaire de Spiritualité ascétique et mystique (1932-1995).

 

*   texto disponível em pdf - clique aqui para acessar

 

Fonte: PAIVA, Geraldo José de. RELIGIOSIDADE CLÁSSICA, ESPIRITUALIDADE CONTEMPORÂNEA E QUALIDADE DE VIDA: DISCUSSÕES PSICOLÓGICAS.
Revista Relegens Thréskeia, [S.l.], v. 4, n. 1, p. 01-13, jul. 2015. ISSN 2317-3688.
Disponível em: <http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs/index.php/relegens/article/view/42257>.
Acesso em: 06 mar. 2016. doi:http://dx.doi.org/10.5380/rt.v4i1.42257.

 

Leiam de Geraldo José de Paiva
seta dupla verde claro direita  Ciência e religião
seta dupla verde claro direita  Ciência, religião, psicologia: conhecimento e comportamento
seta dupla verde claro direita  O Estado e a educação religiosa: observações a partir da psicologia
seta dupla verde claro direita  Religião, enfrentamento e cura: perspectivas psicológicas
seta dupla verde claro direita  Religiosidade Clássica, Espiritualidade Conteporânea e Qualidade de Vida: Discussões Psicológicas
seta dupla verde claro direita  Representação Social da Religião em Docentes-Pesquisadores Universitários


Leiam também: Geraldo José de Paiva et alii.

seta dupla verde claro direita  Psicologia da Religião no Brasil: a produção em periódicos e livros

 






topo