Espiritualidade e Sociedade





Paulo Jácomo Negro Jr.;  Mario Rodrigues Louzã Neto 

>   A Natureza da Dissociação: Um Estudo Transcultural sobre Experiências Dissociativas Relacionadas à Prática Religiosa - Dados Preliminares

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Paulo Jácomo Negro Jr.;  Mario Rodrigues Louzã Neto 
>   A Natureza da Dissociação: Um Estudo Transcultural sobre Experiências Dissociativas Relacionadas à Prática Religiosa - Dados Preliminares

 

.* Paulo Jácomo Negro Jr - Visiting Associate - Clinical Neuroendocrine Branch/NIMH/NIH - Fellow - American Psychoanalytical Association -
Mestre em Psiquiatria - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo,
Pós-Graduando - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

** Mario Rodrigues Louzã Neto - Doutor em Medicina pela Universidade de Wurzburg, Alemanha -
Médico Assistente e Coordenador do PROJESQ - Projeto Esquizofrenia - do Instituto de Psiquiatria do
Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo.

 

* texto disponível em pdf - clique para acessar

 

Os dados preliminares deste estudo foram apresentados no Congresso da Associação de Psiquiatria Norte-Americana em San Diego (Negro Jr., PJ, Louzã Neto, MR. The Nature of Dissociation: A Transcultural Study on Dissociative Experiences Related to Religious Practices, Maio 1997). A análise estatística completa do estudo (com a inclusão de mais 39 indivíduos) está sendo processada, porém os dados preliminares devem ser de interesse dos colegas no Brasil (e deverá incluir também Adam Kay e Paula Palladino-Negro como autores).

 

(trecho)

O Transtorno Dissociativo de Identidade caracteriza-se pela presença de duas ou mais identidades distintas ou estados de personalidade que repetidamente tomam controle do comportamento do indivíduo, acompanhadas por uma incapacidade de lembrar de informações pessoais importantes, muito extensas para ser explicadas pelo esquecimento comum. A mudança de nome do transtorno de MPD para DID no DSM-IV se deu na tentativa de evitar a reificação da existência das personalidades através do diagnóstico, ainda que esta seja a experiência subjetiva do paciente.

Mas o quanto da DID é decorrente da iatrogenia de terapeutas que "acreditam" na existência do transtorno e terminam por induzir o processo dissociativo em seus pacientes através de processos hipnóticos e reforços sociais? Esta é uma questão importante, fonte de intensa controvérsia na literatura. Em um lado, alinham-se aqueles que propõem a existência de transtornos dissociativos dentro de um modelo de trauma psicológico (Putnam, 1997), enquanto que outros pesquisadores defendem a hipótese da teoria sociocognitiva da dissociação.

Fonte: Psychiatry On-line Brazil (2) Dezembro 1997

 



topo

 

Acessem os Artigos, teses e publicações: ordem pelo sobrenome dos autores :
- A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O
- P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z - Allan Kardec
* lembrete - obras psicografadas entram pelo nome do autor espiritual