Elio Mollo

>  Amor e caridade - É bom saber quem é quem

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Elio Mollo
>  Amor e caridade - É bom saber quem é quem

 


Ao lermos ou estudarmos diversas traduções do Novo Testamento principalmente em Paulo aos Coríntios, 1a carta cap. XIII, vv. 1 a 13 - "Ainda que eu falasse línguas, as dos homens e dos anjos, se eu não tivesse a caridade, seria como um bronze que soa ou como um címbalo que tine."

"Ainda que eu tivesse o dom da profecia, o conhecimento de todos os mistérios e de toda a ciência, ainda que tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas, se não tivesse a caridade eu nada seria." (etc. etc.) e, também em Pedro em sua primeira epístola 4:8 «Mas sobretudo tende ardente caridade uns para com os outros porque a caridade cobre a multidão de pecados.» encontramos a palavra caridade trocada pela palavra amor, assim ficamos a nos perguntar: "será que estas duas palavras são sinônimos?"

Podemos dizer que o Amor e a Caridade são da mesma família, porém, são duas identidades com características diferentes.

Apesar destas duas palavras estarem interligadas, elas têm significados diferentes, senão vejamos:

No dicionário (Aurélio), o significado que nos interessa para o entendimento deste assunto é o seguinte: "Amor é um sentimento que predispõe alguém a desejar o bem de outrem, ou de alguma coisa" ou "Amor é um sentimento de dedicação absoluta de um ser ao outro".

Empédocles (1) denominou-o como "a força que preside a ordem do mundo".

Parece-nos que a denominação de Empédocles (desde que trocando a palavra mundo por Universo) se aproxima muito mais do verdadeiro significado da palavra Amor.

Agora, vamos ao significado da palavra Caridade:

Segundo o dicionário, Caridade é "amor ao próximo, benevolência, bondade, compaixão, etc.". Allan Kardec, em nota à resposta da questão 886 dada pelos Espíritos em o «O Livro dos Espíritos», diz que a "Caridade, segundo Jesus, não se restringe somente à esmola, mas abrange todas as relações com os nossos semelhantes". Assim, temos que a "Caridade é um ato de relação (doação total) para com os nossos semelhantes" e este entendimento é o mesmo que os dicionários utilizam para dar o significado da palavra Amor.

O capítulo "Lei de Justiça, Amor e Caridade" do livro terceiro – cap. XI, de «O Livro dos Espíritos», já no título, mostra que as duas palavras têm significados diferentes.

Se utilizarmos o significado de Empédocles, entenderemos melhor o significado da palavra Amor, o porque Deus é Amor e, inclusive, porque os Espíritos dizem que "no Universo tudo se serve, tudo se encadeia, desde o átomo primitivo até o arcanjo, que por sua vez começou como átomo. Admirável lei de harmonia..."
(q. 540 de O Livro dos Espíritos).

Assim, o Amor é a força que rege o Universo, e a Caridade é o ato pelo qual deixamos fluir o Amor que abrange todas as relações com os nossos semelhantes, ou seja, a doação natural é total sem constrangimento nenhum para com o próximo, pois temos o Amor como força regendo todas as nossas relações.

-----------------------------------------------------

 

([1]) EMPÉDOCLES DE AGRIGENTO

 

O acme da existência de Empédocles é situado por volta de 450 a.C. Tanto sua vida como sua doutrina tiveram enorme repercussão. Natural de Agrigento, membro de uma família influente, sabe-se que Empédocles participou ativamente na preservação da democracia em sua cidade natal e que recusou-se a assumir as funções de rei. A lenda de que terminou banido e que morreu como exilado no Peloponeso é possivelmente falsa. Outra lenda, de que se teria suicidado, jogando-se na cratera do Etna, também não tem fundamento histórico. Consta ainda que teria libertado uma cidade da malária, e que por isto os seus habitantes o homenageavam como a um deus; mas parece que este e outros relatos sobre a sua existência não passam de lendas

De seus dois poemas, "Sobre a Natureza" e "Purificações", numerosos fragmentos chegaram até nós. O frag. 17 é o que melhor permite compreender a sua doutrina; nele, refere-se ao processo de geração e corrupção, e apresenta as suas teorias tingidas em perspectivas parmenídicas. Há quatro elementos originais e estes elementos compõem a formação de todos os entes: fogo, terra, água e ar (sobre os elementos: frags. 6, 8, 9, 11, 12, 13, 14, 17, 26, 62, 96, 98). Estes elementos e todo o processo do real são determinados pelas forças do Amor e do ódio, que regem, ciclicamente, o cosmos (sobre o Amor e o ódio: frags. 16, 17, 20, 21, 22, 30, 35, 59). Coerente com estas opiniões e de grande repercussão é também a explicação que dá Empédocles ao conhecimento e ao processo do pensamento (conforme os frags. 2, 3, 84, 105, 106, 107, 108, 109).

 

 

 

FRAGMENTOS: "Sobre a Natureza" - "Purificações"

RELAÇÕES: "Hölderlin" - "Porão"

 

BORNHEIM, Gerd. Os filósofos pré-socráticos. São Paulo, Cultrix, 1977, p. 68.

http://www.apologiaespirita.org/index.htm

 

 

Leiam de Elio Mollo
seta dupla verde claro direita  Amor e caridade - É bom saber quem é quem
seta dupla verde claro direita  O Arrependimento

seta dupla verde claro direita  Avalie a si mesmo
seta dupla verde claro direita  Da lei de destruição
seta dupla verde claro direita  Dos Médiuns

seta dupla verde claro direita  Fé, Sim; Credulidade, Não
seta dupla verde claro direita  José Herculano Pires - pequena biografia
seta dupla verde claro direita  Histórico de O Livro dos Espíritos
seta dupla verde claro direita  O Homem e o desenvolvimento individual e coletivo através dos tempos
seta dupla verde claro direita  Idiotismo e loucura
seta dupla verde claro direita  Léon Denis, o sucessor de Kardec
seta dupla verde claro direita  A necessidade da vida social
seta dupla verde claro direita  Parábola do Grão de mostarda
seta dupla verde claro direita  A Parábola dos Talentos e a Lei do Progresso
seta dupla verde claro direita  O Perispírito
seta dupla verde claro direita  Quadro sinótico da nomenclatura espírita
seta dupla verde claro direita  Sociedade Parisiense de Estudos Espírita
seta dupla verde claro direita  Surgimento da Doutrina Espírita

Em co-autoria:

Elio Mollo; Antonio Sérgio C. Picollo
seta dupla verde claro direita  O Espiritismo exige responsabilidade

Elio Mollo; Ismael Lopes Rodrigues
seta dupla verde claro direita  O autoconhecimento

 

 


topo