Espiritualidade e Sociedade





Rogério Miguez


>    Esquecer é preciso

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Rogério Miguez
>   Esquecer é preciso

 

Dentre as sábias e misericordiosas leis divinas, destaca-se aquela determinando o esquecimento de quem fomos e como agimos em nossas muitas vidas pregressas, contudo, temporariamente, apenas durante o período quando nos encontramos mais uma vez reencarnados.

Questão rotineiramente abordada em palestras, estudos e conversas espíritas, pois, quem sabendo já ter vivido outras vidas não deseja saber em detalhes: qual nome teve, onde reencarnou, em qual época, como agiu, com quem se relacionou, foi um nobre ou um plebeu, como morreu, e tantas outras questões surgindo em nossas mentes, quando nos detemos a refletir sobre nossas múltiplas existências?

Todas as leis do Criador são perfeitas, visam, única e exclusivamente, nos apoiar em nossa trajetória rumo à perfeição possível de ser alcançada. Esta, o esquecimento do passado, não foge à regra, embora, para muitos seja motivo de certo desconforto, pois creem deveriam se lembrar de tudo, afinal participaram ativamente em outros grupamentos familiares ocupando posições outras daquelas ora ocupadas na família atual.

Existe uma razão técnica promovendo este esquecimento. Quando reencarnamos há uma diminuição da frequência na qual vibramos, devido à própria imersão mais uma vez em um corpo material1, além disso, o perispírito sofre uma espécie de abafamento, não permitindo assim que as informações armazenadas nesta estrutura eletromagnética, termo este cunhado por André Luiz2, possam ser acessadas e recordadas livremente pelo Espírito. Há desta forma, uma providência divina natural, atuando no sentido de provisoriamente esconder o passado de nós mesmos.

Mas qual a razão deste esquecimento? Quais seriam os motivos para a Divindade impor esta condição? Afinal, o passado é nosso, fomos nós os partícipes das situações vividas! O que demais poderia haver em se lembrar destas vidas? Podemos garantir: demais não haveria nada, só haveria de menos.


* continue a ler - texto completo disponível em pdf - clique aqui para acessar

 

 

- texto originalmente publicado Revista Virtual "O Consolador" em 2016 e enviado pelo autor -

 

 



topo

 

 

Acessem os Artigos, teses e publicações: ordem pelo sobrenome dos autores :
- A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O
- P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z - Allan Kardec
* lembrete - obras psicografadas entram pelo nome do autor espiritual