Espiritualidade e Sociedade



Raul Franzolin Neto

>      Evolução e as Mudanças na Terra

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Raul Franzolin Neto
>     Evolução e as Mudanças na Terra

 

 

Encerrou-se o ano de 2004 do nosso calendário.

A evolução inserida na Lei do Progresso promove mudanças na Terra. As alterações ocorrem constantemente e, neste terceiro milênio, podemos perceber que caminha a passos mais largos.

Barreiras ideológicas vêm sendo rompidas em todas as áreas e a cada uma que se desgasta, o Homem torna-se mais livre e amplia seu espaço em liberdade de pensamento.

É a nova era de melhoria nas condições de convivência social! Em fase transitória, os Homens encontram-se em meio a grandes conflitos pessoais. Mas gradativamente eles vão promovendo as alterações imprescindíveis e significantes para a consolidação do processo evolutivo da Terra.

Mudanças exigem maiores inovações. Num processo de inovação, a reação contrária gera conflito. Inovar significa ampliar as possibilidades conforme o grau de exigência das mudanças. A inovação surge com algo diferente que agrada e se torna mais receptivo. A evolução sempre gera processos inovadores, pois a cada nível evolutivo, o homem vive em busca de soluções mais desafiadoras para satisfazer o seu desejo pessoal de vida.

Quando há recriminação por qualquer ato incomum, há também por outro lado reações de apoio. No balanço geral, vence o progresso. Mas tudo caminha a seu modo. Em algumas áreas, muito se modifica rapidamente, em outras, as mudanças são mais vagarosas. Por exemplo, podemos observar uma criança que deseja e resolve fazer determinadas atividades diferentemente daquelas que eram comuns há tão pouco tempo, como o uso de computador com acesso à internet, de celular para falar com os amigos, discussão sobre temas diversos com adultos, hábitos rebeldes, etc. Não demora muito, o adulto resmunga: - no meu tempo não era assim não! Comigo as coisas eram bem diferentes. Não se podia fazer nada e tudo era muito melhor. Mas o que acaba acontecendo? Suponhamos que um pai deseja que seu filho seja como ele o foi na infância - a chamada educação rígida e limitada -, como hora marcada para comer, sair, etc. O filho vai à escola, entra em contato com a sociedade em geral, mantém um relacionamento normal e volta para casa e diz: - Mas pai, todos os meus amigos fazem isso! Só eu que não posso? Por quê? Nessas condições, quem acaba cedendo? Pode até demorar, porém iremos perceber que não é mais possível fazer as mesmas coisas com o passar do tempo e cada vez mais em menor espaço de tempo. O bom senso deve prevalecer sempre. Procurar o melhor caminho em busca das soluções para os conflitos existentes é fundamental.

Outra observação: um jornalista promove severas críticas a tudo na ânsia de ver as coisas funcionarem melhor e rapidamente. A reação será o conflito em alguns e também a concordância em outros. Onde está a razão? Isso não é importante e sim o fato de levantar o assunto ao debate em busca de soluções mais justas possíveis. Outros vivem do passado e escrevem indignados com as alterações rápidas do presente. E nós continuamos seguindo em frente. O tempo não pára nunca. O importante é a seriedade, o respeito e a responsabilidade. Aquilo que é fruto de vaidade, orgulho e ganância será esquecido, pois se a evolução é um processo harmonioso, visando manter o equilíbrio do universo, vence o bem comum.

Mudanças promovem desafios fantásticos, encantadores, liberando o potencial da inteligência humana para níveis bem mais elevados.

Mas tudo passa muito rápido e se ficarmos parados o mundo passará ao nosso redor. O tempo promove alto impacto na matéria com alterações visíveis e sensíveis. Então se diz: - Mas já estou com essa idade? Parece que foi ontem que isso aconteceu. Não sinto ter essa idade. O tempo promove o desgaste físico e felizmente também promove a evolução espiritual, ou o aperfeiçoamento do Espírito. E aí percebemos que cada qual encontra-se nessa jornada com seu livre arbítrio, caminhando numa velocidade conforme o seu desejo. Assim, o tempo de existência do espírito encarnado não define seu grau de evolução. Uma criança de 10 anos de idade pode ser muito mais evoluída que um adulto de 80 anos com toda a sua experiência adquirida ao longo de sua vivência na Terra. A evolução espiritual é fruto de aperfeiçoamentos anteriores a esta reencarnação que certamente será complementada por suas ações realizadas agora. O tempo não existe para o Espírito!

Individualmente, a evolução é muito complexa, entretanto, é possível observar a evolução geral de uma comunidade e do planeta Terra como um todo.

Poderemos refletir sobre a evolução do espírito e sua relação com o meio com uma simples analogia, embora imperfeita dada a sua complexidade. É como se estivéssemos andando numa grande esteira mecânica juntamente com várias pessoas uma ao lado da outra em que esta representasse a evolução contínua e constante. Num dado momento a esteira faz seu giro devagar e todos acompanham a caminhada. Numa outra esteira, todos estão caminhando numa velocidade maior. Em qualquer situação, se pararmos de andar, cairemos da esteira. Se for o nosso desejo (livre arbítrio) de fazer uma caminhada numa determinada esteira, teremos que acompanhar a velocidade dela, determinada pelos demais participantes nessa caminhada. É possível, portanto, aumentar a velocidade da caminhada, substituindo os indivíduos mais lentos por aqueles que apresentem maior capacidade de caminhar. Observa-se que é lógico que uma só substituição não afetará a velocidade da esteira. A Terra é a nossa grande esteira e todos os seus habitantes estão movendo-a conforme os desígnios da Grande Providência Divina.

Ao longo de toda a história da humanidade, a esteira da evolução caminhou num ritmo lento e aqueles que reencarnaram com a missão de promover o adiantamento moral e intelectual em seu tempo, foram os mais perseguidos e os maiores sofredores desse mesmo processo.

Neste terceiro milênio, Deus designou um nível mais elevado da evolução na Terra. A evolução espiritual do nosso planeta está sendo acelerada e, portanto, caberá a ela receber espíritos com evolução mais elevada, ou seja, aqueles que estão caminhando em uma velocidade um pouco maior. Os mais inferiores deverão se adaptar em outro planeta ou local de habitação semelhante à evolução mais atrasada da Terra.

Por que isso agora? A Providência sabe o que deve ser feito. A harmonia do universo depende da intervenção dos espíritos de luz imbuídos na Lei de Deus.

Refletindo com a visão na harmonia universal poderemos deslumbrar a necessidade de mudanças significativas no modo de viver com reflexos na estrutura física da Terra, com o desenvolvimento moral e científico, a fim de mantê-la como um ponto de equilíbrio na grande vida universal e preservá-la dentro dos propósitos divino.

No final de 2004, a humanidade recebeu com tristeza e dor a catástrofe provocada por ondas gigantes no Oceano Índico, as tsunamis, que atingiram grande região do sudeste da Ásia, matando e ferindo milhares de pessoas e deixando milhões de desabrigados vulneráveis a fome, doenças e todo o tipo de sofrimento. Trata-se de uma região pobre do planeta.

Os números de vítimas e a amplitude da destruição foram impressionantes. Bastaria dizer que o fenômeno mudou o eixo de rotação da Terra e que liberou energia equivalente à de um milhão de bombas atômicas como a que ocorreu em Hiroshima.

Agora mais destruição e tragédia acontecem causadas pelo furacão katrina na nação mais rica, os Estados Unidos.


Segundo Agência Fapesp, “...O Katrina, que alagou Nova Orleans e parte do sul dos Estados Unidos no final de agosto, era da categoria 5, a mais forte de todas - com ventos superiores a 249 km/h. Foi o quarto da categoria no país desde que os furacões começaram a ser medidos. O último havia sido o Andrew, que matou pelo menos 43 pessoas em 1992, na Flórida.

A natureza com suas adaptações ao longo do tempo demonstra a fragilidade e o longo caminho evolutivo que o homem ainda tem pela Terra.

É preciso compreender a natureza e o único meio capaz de dominá-la é através da própria inteligência. Sendo assim, é possível imaginar um fenômeno inteligente maior, capaz de controlá-la de alguma forma e razão e manter a vida em harmonia sobre a Terra.

Essas adaptações sempre ocorreram desde a criação do planeta. Esporadicamente são registrados na história do planeta terremotos, maremotos, erupções de vulcões, etc., provocando milhares e milhares de mortes e destruições imensas. Mas tudo se refaz novamente.

Graças à vida inteligente é possível lutar pela sobrevivência no planeta. A ciência hoje define a fragilidade do homem frente à natureza. Mas infelizmente mudanças acentuadas podem ser ocasionadas pela própria presença do homem no planeta com sua ação devastadora sobre o equilíbrio do planeta, causada pela inferioridade daqueles que ainda encontram espaço na Terra.

... Um novo estudo indica que os furacões estão cada vez mais fortes. Segundo a pesquisa, feita por cientistas do Instituto de Tecnologia da Geórgia (Georgia Tech) e do Centro Nacional para Pesquisas Atmosféricas (NCAR), o número de furacões das categorias 4 e 5 praticamente dobrou em todo o mundo nos últimos 35 anos.” Os cientistas não conseguem entender por que o mundo tem cerca de 85 furacões por ano. (Agência Fapesp).

Na realidade a Terra deveria chamar-se planeta Água, já que ele é recoberto em sua grande maioria por água.

Existem gigantescas placas formadas de crosta terrestre e de uma porção superior denominada de manto. Cada placa tectônica pode ter alguns quilômetros à até quase 100 km de espessura e estão à deriva flutuando com as partes mais elevadas ficando expostas ao ar se deslocando sobre as placas que estão submersas. Fenômeno este denominado de “Deriva Continental”.

As placas oscilam mais de um milhão de vezes ao ano. Terremotos e vulcões se proliferam nas áreas onde as placas se roçam umas nas outras e grande quantidade de energia do núcleo da Terra é liberada na sua superfície.

Cerca de 50 mil abalos sísmicos são medidos anualmente e aproximadamente uma centena deles são intensos o suficiente para provocar prejuízos graves a humanidade.

As forças que impelem essa gigantesca movimentação vêm do núcleo e do manto da Terra. O núcleo possui espessura de cerca de 3500 km de diâmetro e pressão de 3,6 milhões superior a da superfície da Terra, mantendo uma temperatura de aproximadamente 6600 oC, bem superior à temperatura do sol (5760 oC).

Mas no meio de tragédias naturais observadas na Terra olhamos para céu e perguntamos: - Onde estamos?

O universo é inimaginável e é impossível entender toda a realidade com a reflexão mais acertada pelo homem na Terra, pois ligado à matéria, ele se encontra desvinculado diretamente do que existe em outra dimensão, ou seja, o plano espiritual.

A ciência a cada dia nos mostra o infinito e irredutível ponto onde nos encontramos. É possível definir pelos nossos cientistas, inúmeras tragédias extremamente imensas ocorrendo neste exato momento apenas na nossa via Láctea.

Nascimento e morte de estrelas! Imaginar que a desintegração de uma estrela é capaz de gerar um pequeno buraco do tamanho de uma ervilha, chamado buraco negro, e “engolir” com uma força extraordinária tudo o que se aproximar dele devido à ação da gravidade. E existem muitos e muitos desses buracos negros no universo. Logicamente, se um deles passar pelo nosso sistema solar, destruirá todos os planetas, o sol, a Terra, tudo.

E pensar que cientistas na nossa Terra já foram capazes de observar buracos negros muito distantes.

- Onde estamos? O que acontecerá no futuro? Por que tanta destruição na própria natureza?

Não bastassem as tragédias naturais, o homem também contribui para as tragédias no planeta, com destruição dos recursos naturais água, terra e o ar, ou seja, o ambiente todo.

Viver na Terra, como coexistência humana nesse ambiente, é então uma prova árdua com a convivência em tragédias provocadas também pelo homem contra a própria necessidade de vida: guerras, doenças por abandono de medidas higiênicas, misérias pelo bem estar de outros, sofrimentos pela destruição da própria natureza, etc.

Mas tudo deve seguir o seu rumo e Deus não pode deixar uma de suas moradas se autodestruir. O caminho é a solidariedade e a união entre a humanidade.

A Lei do Progresso é a garantia maior da harmonia universal. É o crescimento constante. Do simples à complexidade e da complexidade à simplicidade maior. Ao homem cabe contribuir para o equilíbrio, a harmonia e a felicidade eterna. Sem a Lei do Progresso, ou seja, a evolução espiritual, tudo acabaria no caos.

O maior entendimento que podemos tirar desses momentos de destruição e tragédias é a visão de que tudo isso despertará no homem o desejo para a solidariedade, a fraternidade e caridade para com a vida na Terra e com a natureza.

A união fraterna entre os povos é o caminho para a convivência mais feliz na Terra. Tudo o que acontece numa região, país ou continente deve ser de interesse de todos. Os que vivem melhor devem viver preocupados com os que vivem em condições inferiores.

Dessa forma, a maior contribuição que o planeta poderá receber do homem é aquela gerada pela vida de cada indivíduo dentro dos princípios da visão do bem comum, ou seja, com responsabilidade, dedicação ao trabalho útil, respeito a tudo, honestidade e solidariedade.

Olhamos para o céu e continuamos com as nossas inúmeras questões em mente e quantas tragédias ainda teremos que vivenciar?

O tempo segue em frente infinitamente e simplesmente queremos viver melhor. Mas estamos fazendo a nossa parte da melhor forma possível?

 

Referências:
BRODY, D.E.; BRODDY, A.R. 2001. As sete maiores descobertas científicas da história. 15. Cia. Da Letras, 436p.
Agência FAPESP. Mais katrina a caminho? - 16/09/2005.


 

 

 

 

Raul Franzolin Neto
Editor GEAE

Editorial
Boletim GEAE
Grupo de Estudos Avançados Espíritas
http://www.geae.inf.br
Números 487 e 500 de 2005

 

 

 

Leia também de Raul Franzolin Neto


>  Evolução e as Mudanças na Terra
>  A Idade do Espírito e sua importância na Vida Social
>  A Lei do Amor
>  A Terra e o futuro

 

 


topo

 

Acessem os Artigos, teses e publicações: ordem pelo sobrenome dos autores :
- A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O
- P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z - Allan Kardec
* lembrete - obras psicografadas entram pelo nome do autor espiritual