Espiritualidade e Sociedade



Divaldo Pereira Franco

>   Médiuns e mediunidade

Artigos, teses e publicações


Compartilhar
Divaldo Pereira Franco
>  Médiuns e mediunidade


texto disponível em pdf - clique aqui para acessar

 

 

Trecho :

Foi Allan Kardec quem melhor estudou a paranormalidade humana, adentrando a sonda da investigação no cerne do fenômeno.

No capítulo XIV de O Livro dos Médiuns, Kardec apresenta a seguinte definição:

"Toda pessoa que sente, em um grau qualquer, a influência dos Espíritos é por isso mesmo médium".

E tece comentários muito importantes dessa peculiaridade do organismo humano. Foi Kardec, aquele que propôs a palavra médium, por mais consentânea com a função a que se dedica. (Também trata do assunto em Obras Póstumas, 1.ª Parte, cap. VI ítem 33).

O Codificador apresenta a mediunidade como sendo uma faculdade orgânica, encontrada em quase todos os indivíduos, à semelhança de qualquer outra aptidão como a memória, a inteligência, a razão, etc.

 

texto disponível em pdf - clique aqui para acessar

 



topo


Leia também de Divaldo Franco:

->  Apometria, Corrente Magnética e Cromoterapia
->  Apometria não é Espiritismo
->  Clamor Social: o Clímax e a indiferença dos governantes 
->  Cura e Autocura
->  Educação para a Plenitude do Ser
->  Entrevista de Divaldo Franco sobre Homossexualidade
->  Espiritizar
->  Evolução - entrevista
->  Malhar o Judas 
->  Médiuns e mediunidade
->  Normose
->  Perispírito e Pensamento
->  Psiquiatria e Obsessão
->  Sobre os médiuns curadores
->  Tragédias coletivas

Leia também de Divaldo Franco e J. Raul Teixeira:

->  Estudo da mediunidade