Espiritualidade e Sociedade





Renata Barboza Ferraz, Hermano Tavares, Monica L. Zilberman

>    Felicidade: uma revisão

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Renata Barboza Ferraz, Hermano Tavares, Monica L. Zilberman
>   Felicidade: uma revisão



Renata Barboza Ferraz - Psiquiatra e membro da Sociedade Brasileira de Psicologia Analítica.
Hermano Tavares - Psiquiatra, professor colaborador do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), coordenador do Ambulatório de Jogo Patológico (AMJO) e do Ambulatório Integrado dos Transtornos do Impulso (AMITI) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da FMUSP.
Monica L. Zilberman - Psiquiatra, professora da pós-graduação do Departamento de Psiquiatria da FMUSP

 

Resumo

Contexto: A felicidade é uma emoção básica caracterizada por um estado emocional positivo, com sentimentos de bem-estar e de prazer, associados à percepção de sucesso e à compreensão coerente e lúcida do mundo. Nos últimos anos, diversos pesquisadores têm se preocupado em desvendar as relações entre felicidade e saúde mental.

Objetivo: Revisar criticamente a literatura científica que aborda o tema da felicidade, assim como as suas contribuições para a saúde mental e a psiquiatria.

Métodos: Revisão sistemática da literatura por meio do indexador MedLine, utilizando-se dos unitermos: happiness, mental health, well-being, positive psychology, resilience, optimism, gratitude, quality of life, positive emotions, personality.

Resultados: Variáveis como origem, saúdes física e mental, religiosidade e determinadas características psicológicas se associam positivamente à felicidade. Não há evidências de que idade, gênero, estado civil, poder aquisitivo nem ocorrência de eventos externos (favoráveis ou não) se associem significativamente à felicidade.

Conclusão: A felicidade é um fenômeno predominantemente subjetivo, estando subordinada mais a traços psicológicos e socioculturais do que a fatores externamente determinados. A identificação desses fatores é particularmente útil na subpopulação que é mais predisposta a doenças mentais, favorecendo o desenvolvimento de abordagens preventivas, com potencial repercussão nas áreas social e ocupacional.

 

*  texto disponível em pdf - clique aqui para acessar

 

 

Fonte: Ferraz, R.B. et al. / Rev. Psiq. Clín 34(5); 234-242, 2007

 



topo

 

Acessem os Artigos, teses e publicações: ordem pelo sobrenome dos autores :
- A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O
- P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z - Allan Kardec
* lembrete - obras psicografadas entram pelo nome do autor espiritual