Espiritualidade e Sociedade



Ana Catarina de Araújo Elias & Joel Sales Giglio

> Intervenção psicoterapêutica na área de cuidados paliativos para ressignificar a dor simbólica da morte de pacientes terminais através de relaxamento mental, imagens mentais e espiritualidade

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Ana Catarina de Araújo Elias & Joel Sales Giglio
>   Intervenção psicoterapêutica na área de cuidados paliativos para ressignificar a dor simbólica da morte de pacientes terminais através de relaxamento mental, imagens mentais e espiritualidade





***  -  artigo em pdf -> clique aqui para acessar o artigo

 

RESUMO

Em dissertação de mestrado estudamos qualitativamente a eficácia da intervenção psicoterapêutica para pacientes terminais, desenvolvida por nós através da integração das técnicas de relaxamento mental e visualização de imagens mentais com os elementos que compõem a natureza da Espiritualidade, para, assim, ressignificar ou não a dor simbólica da morte, a qual é representada pela dor psíquica e pela dor espiritual.

Concluímos que os pacientes obtiveram uma melhor qualidade de vida no processo de morrer e uma morte mais serena e digna após serem atendidos através dessa específica intervenção psicoterapêutica: relaxamento mental, imagens mentais e espiritualidade.

Neste artigo descreveremos e discutiremos a operacionalização do método de ressignificação da dor simbólica da morte dos casos estudados na nossa pesquisa, através da intervenção psicoterapêutica proposta.

Unitermos:
Cuidados paliativos; Dor simbólica da morte; Relaxamento mental; Imagens mentais; Espiritualidade;
Psicoterapia breve.

Introdução

(...)

No atendimento a pacientes fora de possibilidade de cura encontramos sofrimento psicológico importante no que se refere aos aspectos psíquicos e espirituais, que são dois componentes do conceito de Dor Total introduzido por Saunders (1991).

Denominamos como dor simbólica da morte, a dor psíquica e a dor espiritual identificadas. Operacionalizamos o conceito de Dor Psíquica como o medo do sofrimento e o humor depressivo representado por tristezas, angústias e culpas frente às perdas e o conceito de dor espiritual como medo da morte e do pós-morte, idéias e concepções em relação à Espiritualidade, sentido da vida e da morte e culpas perante Deus (Elias, 1999).

Visando encontrar um método científico para ressignificar a dor simbólica da morte dos pacientes terminais desenvolvemos uma intervenção psicoterapêutica integrando as técnicas de relaxamento mental e visualização de imagens mentais com os elementos que compõem a natureza da Espiritualidade e, em nossa dissertação de mestrado (Elias, 2001), estudamos qualitativamente a eficácia desta intervenção psicoterapêutica e a possibilidade de ela produzir transformações positivas no universo psíquico desta categoria de pacientes, diante da dor simbólica da morte, promovendo qualidade de vida durante o processo de morrer e morte mais serena.

Delineamos de forma clara e sistemática este método de atendimento ao paciente terminal, para que outros profissionais da área da saúde possam vir a utilizar essa técnica com seus próprios pacientes (Elias, 2001; Elias e Giglio, 2001a; Elias e Giglio, 2001b). Escolhemos a associação entre o relaxamento mental e a visualização de imagens mentais porque essas técnicas proporcionam um maior contato com a realidade subjetiva interna e favorecem mudanças de atitudes e idéias frente às experiências atuais de sofrimento (Achterberg, 1996; Carvalho, 1994a, 1994b, 1999; Caudill, 1998; Epstein, 1990; Simoton et al., 1987).

(...)

- texto completo em pdf - clique aqui para acessar o texto -

Fonte: http://www.hoje.org.br/site/artigos.php

 


topo