Espiritualidade e Sociedade



Renato Costa

>    Há muitas moradas na Casa de Meu Pai

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Renato Costa
>    Há muitas moradas na Casa de Meu Pai


texto disponível em pdf - clique aqui para acessar

 

 

“Não se turbe o vosso coração.
- Credes em Deus, crede também em mim. Há muitas moradas na casa de meu Pai; se assim não fosse, já eu vo-lo teria dito, pois me vou para vos preparar o lugar.
- Depois que me tenha ido e que vos houver preparado o lugar, voltarei e vos retirarei para mim, a fim de que onde eu estiver, também vós aí estejais.”
S. JOÃO, Cap. XIV, vv. 1 a 3.

 

 

Interpretando a mensagem do Mestre à Luz da Doutrina Espírita, sabemos que “A Casa do Pai” é o Universo, a Criação e que “As Muitas Moradas” são Os Diferentes Estados da Alma na Erraticidade ou Os Diferentes Mundos Habitados.

 

OS DIFERENTES ESTADOS DA ALMA NA ERRATICIDADE

“Independente da diversidade dos mundos, essas palavras de Jesus também podem referir-se ao... estado venturoso ou desgraçado do Espírito na erraticidade. Conforme se ache este mais ou menos depurado e desprendido dos laços materiais, variarão ao infinito o meio em que ele se encontre, o aspecto das coisas, as sensações que experimente, as percepções que tenha. Enquanto uns não se podem afastar da esfera onde viveram, outros se elevam e percorrem o espaço e os mundos; enquanto alguns Espíritos culpados erram nas trevas, os bem-aventurados gozam de resplendente claridade e do espetáculo sublime do Infinito; finalmente, enquanto o mau, atormentado de remorsos e pesares, muitas vezes insulado, sem consolação, separado dos que constituíam objeto de suas afeições, pena sob o guante dos sofrimentos morais, o justo, em convívio com aqueles a quem ama, frui as delícias de uma felicidade indizível. Também nisso, portanto, há muitas moradas, embora não circunscritas, nem localizadas”.
ESE Cap. III, 2

 

Manoel P. de Miranda descreve as dimensões espirituais da seguinte forma, em Temas de Vida e Morte, obra psicografada por Divaldo Franco:

(...)

A Vida espiritual não é, conforme alguns pensam, semelhante à física ou cópia dela. Ocorre exatamente o contrário, sendo a terrena um símile imperfeito daquela que lhe é causal, preexistente e sobrevivente.

 

texto disponível em pdf - continue a ler - clique aqui para acessar

 

Fonte: http://www.ieja.org/portugues/p_index.htm

 

 


topo

 

 

Leiam outros textos de Renato Costa:

>  Adão e Eva - A História de Adão e Eva é Real?
>  Atendimento fraterno na Internet
>  Bem-aventurados os Pobres de Espírito
>  Caim e Abel: Procurando Entender a Alegoria
>  Caminhos da Evolução Humana - Uma Imagem e uma Reflexão
>  As causas do Instinto: terá chegado a hora de sabê-las?
>  Os diversos caminhos da Evolução Anímica
>  Deus e a Ciência Humana: Considerações
>  E, ao Final da Jornada, Seremos Perfeitos
>  Entendendo o Conceito de Ubiqüidade
>  Forma e ubiquidade dos espíritos
>  Gratidão, por que?
>  Há muitas moradas na Casa de Meu Pai
>  Inteligência e Instinto: a tênue fronteira
>  Inteligência e Instinto: as Causas do Instinto: terá chegado a hora de sabê-las?
>  A Liberdade
>  Magia Negra é Bobagem?
>  Minerais: Nossos Irmãos?
>  Não Saiba a Vossa Mão Esquerda o que Dê a Vossa Mão Direita
>  Porque Sentem Dor os Animais
>  O Problema é Doutrina
>  Proteção Contra Mal-Intencionados
>  A questão primeira
>  Registros indeléveis da evolução anímica
>  Rotina e Ritual
>  Será obter a prova científica da existência de Deus uma meta alcançável pela humanidade atual?
>  A Tênue Fronteira
>  Uso da mediunidade no dia a dia: uma reflexão

 


topo