Espiritualidade e Sociedade



Humberto Schubert Coelho

>   Ciência sistemática e histórica da Religião

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Humberto Schubert Coelho
>  Ciência sistemática e histórica da Religião


Resumo:

A Ciência da Religião está indubitavelmente no olho do furacão na guerra entre ciências e religião. Ela mesma encontra-se cindida e confusa em uma dualidade de posicionamento. De um lado é e quer ser Ciência da Religião (sistemática) e está em franco contato com a filosofia e a teologia. De outro é Ciências da Religião, agregado de disciplinas que buscam objetividade e cientificidade em seu discurso.

Ambos os lados sofrem com a indefinição quanto às perguntas típicas da área: A religião pode ser objeto de um estudo científico? Que tipo de estudo deveria ser este? Ele pode ameaçar ou depende da Teologia? Além de vislumbrar o seu “estado da arte” no Brasil, pretendemos sugerir novos aportes ao campo.

 

- > clique aqui para acessar o texto completo em pdf. -

 

Introdução

Radicada no seio das ciências humanas, sejam estas vistas como “da cultura” ou “do espírito”, a Ciência da Religião vive tão intensamente quanto qualquer ciência da natureza as consequências do conflito cultural entre ciência e religião. Diferenciando-se de todas as ciências por um acolhimento da religiosidade em seus próprios termos, a Ciência da Religião tenta dar voz ao discurso religioso em pleno campo acadêmico, sem o que não trataria da religião, senão de outro fator explicativo que a reduzisse. Não obstante, organizando-se como ciência, precisa “traduzir“ de algum modo o seu objeto para uma forma crítica e sistemática; e, neste tocante, a relação temática natural com a teologia torna-se problemática, pois acusações de carência de cientificidade partem de adversários da Ciência da Religião, tanto quanto de profissionais da área que intentam imunizar-se contra estes ataques.

Como se suas dificuldades próprias já não fossem imensas, a Ciência da Religião sofre também com as indefinições correntes quanto à natureza da ciência em geral e da objetividade possível dos discursos, um problema que inclui radicalismos relativistas, que tentam exprimir todos os princípios do conhecimento como questões de paradigma cultural, e certo isolamento da hard Science, que para não ver seus programas afetados pelo relativismo acabam dando as costas ao diálogo sobre a filosofia e a sociologia do conhecimento.

A Ciência da Religião é prejudicada por cada um destes fatores. Primeiro, porque muitas de suas implicações metafísicas e psicológicas teriam de ser postas em diálogo com disciplinas das ciências naturais, como as neurociências; em segundo lugar, porque a carga subjetiva de seu objeto – de seu fenômeno – a coloca também inevitavelmente no centro do debate hermenêutico, aquém das concepções de ciência, e em companhia da filosofia. Um recorte que eliminasse qualquer fração deste amplo espectro poria em risco a natureza multidisciplinar da Ciência da Religião, possivelmente condicionando-a a uma ciência previamente existente.


- > clique aqui para acessar o texto completo em pdf. -

 



Fonte: Revista do Dpto. de Teologia da PUC-Rio - Ano XVII nº 43, janeiro a abril/2013 / Brasil Atualidade Teológica - http://www.maxwell.vrac.puc-rio.br

 

 


topo

 


Vejam outros textos de Humberto Schubert Coelho

- visitem o blog do autor - http://filosofiaespiritismo.blogspot.com

-> Ciência sistemática e histórica da Religião
-> O Deus "Cristão" de Hegel; a estrutura das preleções sobre Filosofia da Religão e a reação e elas
-> Diogo Feijó, o pai espiritual do Brasil
-> Espiritismo e filosofia alemã
-> Espiritismo no Islã
-> O Espiritismo na literatura clássica - Roma
-> O espiritualismo de Aristóteles
-> É o Espiritismo um Panenteísmo?
-> Filosofias da Índia
-> A insuficiência do sujeito na metafísica da subjetividade
-> A Mediunidade na Literatura - Grécia
-> Método e epistemologia de Platão
-> Mistificação e esoterismo: Os riscos do espiritualismo
-> Momento de ânimo
-> O ponto de vista
-> A virtude dos estóicos

 


topo


Acessem os Artigos, teses e publicações: ordem pelo sobrenome dos autores :
- A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O
- P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z - Allan Kardec
* lembrete - obras psicografadas entram pelo nome do autor espiritual