José Reis Chaves

>     Honremos a Bíblia Mosaica, mas sigamos a Cristã em nada judaica

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

José Reis Chaves
>  Honremos a Bíblia Mosaica, mas sigamos a Cristã em nada judaica



Criou-se uma mentalidade errada de que até uma vírgula na Bíblia é de autoria de Deus. Assim ensinava a Igreja no passado. Hoje, são nossos irmãos evangélicos que, em sua maioria, ainda assim pensam.

No princípio, a Bíblia só existia oralmente, de pais para filhos. E como era 1 para cada 10.00 pessoas que sabia ler, não era tão importante que ela existisse também por escrito, a não ser como um documento. Devemos a Bíblia Católica a são Jerônimo, que escolheu e traduziu os livros que a formam, ou seja, a Vulgata Latina. São 46 livros do Velho Testamento e 27 do Novo. A Bíblia dos protestantes e evangélicos só tem, no Velho Testamento, 39 livros. É que Lutero tirou 7 deles, seguindo a Bíblia Judaica, que só tem o Velho Testamento e com 39 livros.

A Bíblia tem um conjunto de leis humanas ou mosaicas e um de leis divinas ou naturais. As mosaicas só valeram para os judeus da época de Moisés e, em parte, para os judeus de hoje. Por exemplo, não comer carne suína e de camelo, e lavar as mãos antes das refeições. Todos nós nascemos com as leis divinas (Decálogo) já gravadas na nossa consciência, como o Quinto Mandamento que proíbe matar.

As leis mosaicas são uma espécie de constituição do povo judeu da época de Moisés. Uma boa parte delas tem a ver com a questão da saúde pública do povo judeu e com os seus deveres e direitos. Hoje, a maior parte delas não é mais seguida pelos judeus. Porém há cristãos, principalmente os evangélicos que, ainda hoje, se preocupam mais com o seguimento das leis mosaicas, que são 613, do que com as leis divinas, mais presentes no Novo Testamento. Uma das leis mosaicas é a do Deuteronômio capítulo 18, em que Moisés proíbe o contato com os espíritos dos mortos. É que as pessoas que se ocupavam dos contatos com os espíritos faziam isso comercialmente, o que é um grande erro, já que o dom mediúnico nos é dado gratuitamente e deve ser dado também gratuitamente. Ademais, O povo era muito ignorante, não conhecendo nada de mediunidade, sem a qual não se conseguem contatos com os espíritos, surgindo assim os enganadores do povo, dizendo-se profetas ou médiuns sem o serem. Em Números 11: 24-30, Moisés elogia Heldade e Medade por estarem recebendo espíritos e profetizando. É que ele sabia que os dois eram mesmo profetas ou médiuns honestos e não cobravam pela sua mediunidade. E os dois demonstram-nos que as profecias são mesmo feitas por espíritos através dos profetas ou médiuns. E, assim, temos, pois, dois profetas: o espírito manifestante, que deve ser examinado (1 João 4:1), e o profeta ou médium, que deve ser íntegro e devotado, para que não sejamos enganados com falsas profecias. Os espíritos dos profetas (espíritos) são subordinados aos profetas (médiuns) (1 Coríntios 14:32). E observemos que o Novo Testamento não proíbe a comunicação com os espíritos, e que próprio Jesus se comunicou com os espíritos de Elias e Moisés na Transfiguração. Aliá, se Moisés proibiu o contato com os espíritos dos mortos, é porque esse contato existe mesmo!

E se nós devemos distinguir os espíritos bons dos maus (1 João 4:1), devemos distinguir também as leis divinas das mosaicas, entre as quais há um abismo!


Na Rede TV, aos domingos, às 16h15, o programa espírita Transição. E no www.redemundomaior.com.br e por antena parabólica digital, o “Presença Espírita na Bíblia”, apresentado por este colunista, às 20h das quintas-feiras e às 23h dos domingos.

José Reis Chaves é autor desses livros:

“Presença Espírita na Bíblia“, Ed. Chico Xavier em Parceria com a Ed. Sinal Verde, SP;
“A Face Oculta das Religiões”, Ed. EBM, SP;
“A Reencarnação na Bíblia e na Ciência”. Ed. EBM, SP;
“O Espiritismo Segundo a Bíblia”, Ed. e Distribuidora de Livros Espíritas Chico Xavier, Santa Luzia, MG; e “A Bíblia e o Espiritismo”, Ed. Espaço Literarium, Belo Horizonte, MG.

Os livros podem ser adquiridos comigo: Telefone (31) 3373-6870 Email: jreischaves@gmail.com
- ou com a Ed. Chico Xavier, www.editorachicoxavier.com.br Telefone: 0800-283-7147,
- a Ed. Sinal Verde: www.sinalverdelivros.com.br Telefone: (11) 2409-1540,
- e com a Ed. EBM www.ebmeditora.com.br Telefone (11) 3186-9766.



topo

 

Leiam outros textos de José Reis Chaves:

>   O Criacionismo e o Evolucionismo são duas verdades possíveis

>   Demos as mãos à verdade, acatando na Bíblia a Mediunidade
>   Deus e o livre-arbítrio
>   A Diversidade religiosa  
>   A doutrina evangélica das obras e a paulina de sacrifícios e da graça
>   Em grego e português, palingenesia é sinônima de reencarnação
>   Em Teologia não sejamos um moleque, saibamos, pois, o que é Filioque
>   É o Espírito Santo dogmático que causa polêmica, não o bíblico
>   A fraca e estéril Fé da Educação e a forte e fértil Fé da Instrução
>   Homens inspirados por espíritos tidos como Deus escreveram a Bíblia
>   Honremos a Bíblia Mosaica, mas sigamos a Cristã em nada judaica
>   A Mulher não é Ovípara
>   Nós nos movemos no tempo, mas é ele que se move em Deus
>   Para os Cristãos, ele é um Encanto, mas o que é mesmo o Espírito Santo?
>   As penas bíblicas são eternas e jamais poderiam ser sempiternas
>   Qual cristianismo é o verdadeiro, o dogmático ou o evangélico?
>   A reencarnação segundo a Bíblia e a ciência
>   Ressurreição e reencarnação, duas palavras que são uma
>   Teologia nunca foi matemática, os Teólogos criaram essa problemática
>   A universalidade da reencarnação

 

 


topo



Acessem os Artigos, teses e publicações: ordem pelo sobrenome dos autores :
- A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O
- P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z - Allan Kardec
* lembrete - obras psicografadas entram pelo nome do autor espiritual