Espiritualidade e Sociedade



Centro Espírita Amor e Caridade

>      Curso de Espiritismo e Evangelho

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Centro Espírita Amor e Caridade
>      Curso de Espiritismo e Evangelho

 



->   texto completo disponível em pdf - clique aqui para acessar -

 

 

Apostila do Curso de Espiritismo e Evangelho

Trabalho realizado em 1997 pelo Grupo de Estudos desta Casa Espírita
com a coordenação de Cláudio Fajardo

 

Trecho inicial:

Semeando...
“Eis que o semeador saiu a semear…” – Jesus. Mateus, 13: 3

As palavras de Jesus, ao iniciar a Parábola do Semeador, trazem em si valiosos ensinamentos.

“A semente é a palavra de Deus”, já nos dizia o Mestre segundo as anotações de Lucas no capítulo 8, versículo 11. Desta forma, foi Ele o Semeador por excelência. Ninguém mais do que o Cristo divulgou a palavra de Deus através da exemplificação e, assim, ensinou-a a todos sem discriminação.

Mas, se foi Ele o maior de todos, compete a cada um de nós, candidatos a discípulos que somos, assumir a nossa parcela de responsabilidade diante do “ide e pregai …”.

Portanto, ao reconhecermos que somos sempre semeadores, cabe definirmos sobre a qualidade da semeadura a que estamos vinculados.

O crente semeia a vida eterna
O manso, a mansuetude.
O professor, novos conhecimentos.
O sábio, a sabedoria.
O Cristo semeou o amor.
E nós, o que estamos semeando?


É uma verdade que não podemos refutar: só damos o que possuímos. Assim, se queremos semear, é preciso possuirmos a semente. E semear com o Cristo é termos em nós a semente que Ele tão bem definiu: “a palavra de Deus”, e esta só pode existir em nós através do estudo e da vivência de suas leis.

É porque a Doutrina Espírita traz em seu bojo o instrumental, que necessitamos para a compreensão e a vivência evangélica, que podemos seguramente afirmar:

Estudemos o Espiritismo à luz do Evangelho do Cristo e estudemos o Evangelho do Cristo à luz do Espiritismo. Assim, estaremos nos capacitando a sermos semeadores da palavra divina.

 


->   texto completo disponível em pdf - clique aqui para acessar -

 


topo