Espiritualidade e Sociedade



Castro, Maria Lúcia Caldas Santana de

>     A educação da alma e o trabalho voluntário na CEAC – AMIC – “ onde teu coração está teu tesouro” : um estudo de caso

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Maria Lúcia Caldas Santana de Castro -
>  A educação da alma e o trabalho voluntário na CEAC – AMIC – “ onde teu coração está teu tesouro” : um estudo de caso

 

DISSERTAÇÃO apresentada como condição parcial à obtenção do título de MESTRE em EDUCAÇÃO na área de Concentração EDUCAÇÃO, CONHECIMENTO, LINGUAGEM e ARTE, à comissão julgadora da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas – SP, sob a orientação do prof. Dr. João Francisco Régis de Morais.

 

- tese disponível em pdf - clique aqui para acessar -

RESUMO

A partir de 1990, cresce em todo o mundo o número de organizações – cunhadas pelo nome de Privadas, Porém Públicas, por Rubens César Fernandes, em 1994 – que emergem do coração da sociedade civil, agregando em torno de si, uma significativa quantidade de trabalhadores voluntários, de variadas idades, etnias, credos, grau de escolaridade, nível sócio-econômico, etc. Esses indivíduos congregam-se espontaneamente, para ocupar-se especificamente, de assuntos que até poucas décadas, eram considerados pela sociedade civil, como da responsabilidade quase que única do Setor Público, como a fome, os menores em situação de risco, a degradação ambiental, a violência etc.

Essa pesquisa é um estudo de caso, do trabalho voluntário, como realizado em uma dessas organizações – a AMIC – que é o órgão social da Casa do Espírito Amigo – CEA, uma instituição espírita-kardecista. Se propõe a contribuir para caracterizar as particularidades agregadas ao trabalho voluntário, quando praticado - como Caridade - nas instituições espíritas-kardecistas sob a égide da máxima FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO.
 

INTRODUÇÃO

Sentimos a necessidade - a exemplo de dois afluentes que alimentam um rio com suas águas grávidas de distintas paisagens - de introduzir esse trabalho em duas vertentes: - a primeira delas, que aqui chamamos de introdução ao tema, faz uma espécie de mapeamento geopolítico do tema, situando o leitor quanto às particularidades do território – o trabalho voluntário - dentro do qual nos moveremos; - a segunda delas, que aqui chamamos de introdução à pesquisa, faz uma espécie de mapeamento do processo, situando o leitor acerca do percurso e dos recursos através dos quais nos movimentamos dentro do tema;

Na introdução ao tema situaremos, então, o leitor com breves pinceladas acerca da paisagem na qual ele vai adentrar, ou seja, a paisagem do trabalho voluntário no mundo contemporâneo e, dentro dela, a Caridade. Na introdução à pesquisa situaremos o leitor acerca dos caminhos – internos e externos - que percorremos para retratar essa paisagem, de modo a tornar mais visível certas particularidades dela, a exemplo de um pintor que escolhe retratar de certos ângulos a paisagem, uma vez que eles evidenciam melhor a atmosfera que lhe tocou a sensibilidade e, que ele deseja tornar visível a outros. Alguns momentos, às vezes delicados, às vezes dramáticos - do encontro entre a luz e aquele recanto da terra - que seus olhos viram e seus ouvidos ouviram, e que ele, o pintor, deseja testemunhar através das tintas e do pincel.


- tese disponível em pdf - clique aqui para acessar -




topo