Espiritualidade e Sociedade



Antonio Cesar Perri de Carvalho

>   Primeiro romance espírita – 150 anos

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Antonio Cesar Perri de Carvalho
>    Primeiro romance espírita – 150 anos

 


Antonio Cesar Perri de Carvalho

 

O Codificador Allan Kardec comenta na edição de março de 1866 da Revista Espírita, o lançamento do primeiro romance com temática espírita, que se intitula “Espírita” (1865). O grande diferencial é que o autor era o famoso escritor francês Pierre Jules Théophile Gautier (1811-1872), também poeta, jornalista e crítico literário; foi contemporâneo e entusiasta da obra de Victor Hugo.

Nos comentários de Kardec nas edições dos anos 1866 e 1867 da revista citada, vê-se que o livro foi alvo de vários comentários e resenhas na imprensa francesa, contribuindo para a divulgação do pensamento espírita.

Da primeira nota de Kardec, tendo por título “Espírita. História fantástica, por Théophile Gautier”, destacamos:

“Na Revista de dezembro último dissemos algumas palavras sobre esse romance, aparecido em folhetins no Moniteur universel e que hoje está publicado em um volume. Lamentamos que o espaço não nos permita fazer-lhe uma análise mais detalhada e, sobretudo, citar algumas de suas passagens, cujas ideias são incontestavelmente bebidas na própria fonte do Espiritismo; como, certamente, a maior parte dos nossos leitores já o leu, o relato detalhado seria supérfluo. Diremos apenas que a parte consagrada ao fantástico é certamente um pouco grande e que não se deve tomar todos os fatos ao pé da letra; não se trata, absolutamente, de um tratado de Espiritismo. A verdade está no fundo das ideias e pensamentos, que são essencialmente espíritas e narrados com uma delicadeza e uma graça encantadoras, muito mais que nos fatos, cuja possibilidade por vezes é contestável. Embora romance, esta obra não deixa de ter grande importância, primeiro pelo nome do autor, e porque é a primeira obra capital saída dos escritores da imprensa, onde a ideia espírita é afirmada sem rodeios, e surgida no momento em que parecia um desmentido lançado na onda de ataques dirigidos contra esta ideia.

[…] No Courrier du Monde illustré de 16 de dezembro de 1865, lê-se o seguinte: ‘É preciso crer, sem duvidar, sem professar a doutrina, sem mesmo ter sondado muito essas insondáveis questões de Espiritismo e sonambulismo, que o poeta Théophile Gautier, só pela intuição de seu gênio poético, acertou na mosca, fugiu com o dinheiro do caixa e encontrou o abre-te Sésamo das evocações misteriosas, porque o romance que publicou em folhetins no Moniteur, sob o título de Espírita, agitou violentamente todos os que se ocupam dessas perigosas questões.

[…] Quantas pessoas repelem as crenças espíritas, não pelo temor de se tornarem perfeitas, mas simplesmente pelo de serem obrigadas a emendar-se! Os Espíritos lhes causam medo porque falam do outro mundo e este tem terrores para elas. É por isto que tapam os olhos e os ouvidos.” (1)

Por aí vê-se que Gautier criou um fato literário no mundo cultural e na imprensa da época, abrindo espaço para a circulação de ideias espíritas.

Enfim, o romance sesquicentenário foi um divisor de águas no meio cultural francês. Sobre isso comentou Kardec:

“Viu-se com que parcimônia e embaraço os próprios amigos de Théophile Gautier falaram de seu romance Espírita.” (2)

Interessante é que o romance de Gautier sensibilizou intensamente um espírita brasileiro – dedicado e culto – Wallace Leal Valentim Rodrigues (1924-1988), que teve a iniciativa de traduzí-lo e publicá-lo em 1972 pela Casa Editora O Clarim com o título “O Ignorado Amor”.

Em síntese, sobre o conteúdo do livro, nas palavras de Wallace:

“Tudo se passa na elegante Paris do Século XIX, neste romance que vai prender a atenção do leitor. Uma estória de amor onde as lembranças do passado com os espíritos se fazem presentes. Conceitos espíritas, como descrição do mundo espiritual e a possibilidade do intercâmbio entre os dois mundos, são descritos por Théophile Gautier de uma forma suave onde a sua sensibilidade e a beleza de seu estilo se confundem com uma obra mediúnica, como se fossem os próprios envolvidos narrando suas experiências através da psicografia. Belíssimas descrições, valiosos ensinos e um estilo cativante, de ímpar beleza literária, onde a inteligência do autor e a impecável tradução empolgam o leitor.” (3)

 

Referências:

1. Kardec, Allan. Revista Espírita. Trad. Noleto, Evandro Bezerra. Ano IX. No. 3. Março de 1866. Brasília: FEB.
2. Idem. Ano X. Março de 1867.
3. Rodrigues, Wallace Leal Valentim. Apresentação. In: Gautier, Théophile. O ignorado amor.Matão: Casa Editora O Clarim.

Síntese de artigo do autor publicado na Revista Internacional de Espiritismo, Ano XCI, no. 6, edição de julho de 2016, p.314-315

 

 

Pierre Jules Théophile Gautier
Imagem/fonte: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/d/d6/Th%C3%A9ophil_Gautier_1856_Nadar.jpg

 

 

Fonte: http://www.noticiasespiritas.com.br/2016/JULHO/23-07-2016.htm

 

 

Leiam também de: Antonio Cesar Perri de Carvalho
seta dupla verde claro direita  Benedita Fernandes - biografia
seta dupla verde claro direita  Chegar junto aos simples
seta dupla verde claro direita  Congressos espíritas: por quê? como? para quê?
seta dupla verde claro direita  Cristianismo, Espiritismo e o Anticristo - resenha da obra Leopoldo Cirne
seta dupla verde claro direita  Cultos religiosos em Cuba
seta dupla verde claro direita  50 anos de fundação da Mocidade Espírita “Irmã Ragazzi Martins, de Araçatuba
seta dupla verde claro direita  A edificação na 1ª. Epístola aos Coríntios
seta dupla verde claro direita  Epístola aos Gálatas e as “marcas do Cristo”
seta dupla verde claro direita  O filme Kardec e seus desafios
seta dupla verde claro direita  A Gênese - 150 anos, valor da obra e suas edições
seta dupla verde claro direita  Histórico da Instituição Nosso Lar - Primeiros tempos
seta dupla verde claro direita  Histórico da Instituição Nosso Lar - Desdobramentos iniciais
seta dupla verde claro direita  Memória do Espiritismo
seta dupla verde claro direita  Nestor Masotti e a divulgação internacional de Kardec
seta dupla verde claro direita  Pacto Áureo – e agora depois de 70 anos?
seta dupla verde claro direita  Pesquisa Nacional para Espíritas - 2017. Alguns comentários
seta dupla verde claro direita  Primeiro romance espírita – 150 anos
seta dupla verde claro direita  Uma década após Chico Xavier
seta dupla verde claro direita  Os valores segundo Paulo e perfil para os trabalhadores

 

 

 



topo