Espiritualidade e Sociedade



Marcus Vinicius de Azevedo Braga

>      As dores do mundo

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Marcus Vinicius de Azevedo Braga
>     As dores do mundo


No estudo do capítulo V d’O Evangelho segundo o Espiritismo, “Bem-aventurados os aflitos”, Kardec discorre sobre as dependências do sofrimento a causas presentes e futuras, em um movimento contínuo de aprendizado pelas experiências das provas e das expiações, produzidas e reproduzidas em nossa história.

Como viajores, seguimos arrastando a nossa inferioridade e, motivados pelo nosso sonho de angelitude, recolhendo frutos do passado e plantando sementes para o futuro, no mágico momento do presente, como chave de todas as mudanças e do crescimento.

Essa herança nos oferece desafios que nos oportunizam o avanço rápido pelas vitórias ou pelo avanço lento das reincidências, mas, em um eterno caminhar evolutivo, em interação com o nosso próximo, na realidade clara de que o crescimento evolutivo é uma tarefa individual, mas que só tem sentido no coletivo.

Esquecemos o passado, mas não o desprezamos, como fonte de fortalecimento de nossas fraquezas e de identificação dos vínculos que construímos, e que, pela Lei da vida, nos obrigam à reparação pela via da convivência e da reconstrução.

A semeadura é livre e a colheita é obrigatória. Assevera-nos o mesmo Evangelho que a Lei é de Amor e que Deus é misericordioso e, não, impiedoso. Encarnamos para aprender a amar e não para pagar dívidas cobradas de um deus cruel.

As dores do mundo são instrumentos, aguilhões de crescimento, pois nas palavras do livro Missionários da Luz, de André Luiz, “(...) a reencarnação é o meio, e a educação divina é o fim”, onde nossas provas são planejadas, ancoradas no passado, mas mirando no futuro, nos Espíritos perfeitos.

Assim, a postura diante da dor, na visão espírita, nos remete a uma resignação positiva, de superação e de crescimento com as dificuldades. A luta pela evolução descrita por Darwin assume aspectos da superação, da conversão de dificuldades em estímulos e na adaptação rumo ao bem, na obrigação indelegável de todos na construção de um mundo melhor, como ferramenta de crescimento espiritual.

Entregar-se à autocomiseração não nos permite a reflexão, a modificação e a superação. Agir diante das dificuldades é o grande desafio. Os anais espíritas, dentre outros, exalta o grande exemplo de Jerônimo Mendonça Ribeiro, que, acometido de uma enfermidade, acabou tendo que ficar em uma cama ortopédica, o que não o impediu de tornar-se orador espírita e transformar seu leito numa tribuna pelo Brasil todo, viajando em uma Kombi.

Desse modo, diante da pequena e da grande dor, mais do que remoer a explicação das causas do passado, nos cabe avançar na construção do futuro, na certeza da justiça divina, mas no dever de aproveitar a nova oportunidade, customizada para as nossas necessidades evolutivas, ainda que, por vezes, não consigamos enxergar essa realidade de uma forma integral.

 
 

Fonte: http://www.oconsolador.com.br/ano5/255/marcus_braga.html

 


topo

 

Leiam outros textos de Marcus Vinícius de Azevedo Braga:
::

-> O aborto, o abandono e a roda dos séculos
-> Alvorada jovem
-> Anônimos
-> Arranjos produtivos da mediunidade
-> Bandeiras, pautas e lutas
-> Café, sustentabilidade e a governança das políticas públicas
-> Casa Espírita Amazonas Hércules: há 28 anos a serviço do próximo
-> Casa espírita roubou meu pai... (A)
-> Desenho Animado é coisa séria: o imaginário infantil e os conceitos espíritas
-> O Deus da Polinésia
-> As dores do mundo
-> Em 150 anos
-> O Fantasminha Camarada
-> Fazer chover
-> A Ferramenta do Bem
-> Os filhos da COMEERJ
-> Fortuna e glória
-> O fosso imaginário
-> A fraternidade esquecida
-> A hipótese insuperável de Kardec
-> Internet, infância e juventude
-> Lá no sertão de Goiás
-> Lucidez e genialidade
-> O martelo ainda ecoa, a chama ainda arde: a mediunidade e a caça às bruxas
-> O Melhor e o Adequado
-> Música para ouvir e música para se cantar junto
-> Namoro Espírita
-> Nossa relação com a mediunidade
-> Painel de instrumentos
-> Para além da porteira
-> O paradigma cliente-fornecedor na Casa Espírita
-> Práticas salutares na condução de trabalhos espíritas
-> Predição do futuro causa polêmica em meio acadêmico
-> Pureza ou dureza doutrinária?
-> Quo Vadis?
-> O real e o engenho
-> Reflexões sobre a vida a dois
-> Sexualidade e responsabilidade
-> Sobre a série da Netflix “Vida após a morte”
-> Tesouros da Juventude
-> O Titular da ação
-> Tolerância é uma palavra feia
-> Um dia de Buda

Marcus Vinícius de Azevedo Braga & Paulo de Tarso Lyra
-> A força do Espiritismo


topo

 

 

Acessem os Artigos, teses e publicações: ordem pelo sobrenome dos autores :
- A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O
- P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z  - Allan Kardec   - Special Page - Translated Titles

* lembrete - obras psicografadas entram pelo nome do autor espiritual :